16 de Novembro de 2011

 

 

 

 

 

Salvate Amici!

 

 

 

Sou um europeísta convicto, muito antes de existir a UE e quando a Comunidade Europeia era uma realidade longínqua, formada por seis países separados da Penísnsula Ibérica pelo Muro dos Pirinéus.

 

Sou europeísta porque sinto como um europeu. E o que é sentir como um europeu, perguntarão? É ter esta cultura que valoriza a cultura, que olha com algum desdém para os países novos (para falar com toda a franqueza e dizer aquilo que me ensinaram e que, lá no fundo, me marcou e marca - não o marca a si?), é preferir valorativamente a Arte ao negócio, a procura da Beleza à do dinheiro, a do Humanismo à da pilhagem.

 

Eis que chegámos a um impasse. Impasse criado, note-se. Nem o BCE está falido, nem as actuais situações grega e portuguesa são inevitáveis (a Irlanda, desde a visita da Rainha do RU, parece que caiu em Estado de Graça), mas a Chanceler alemã e o Presidente da Comissão Europeia são dois entes pró-americanos. A primeira foi eleita pela facção hiper-teutónica da Alemanha, que agora vê com bons olhos os EUA (ironias da História - desde que não seja preciso ajudar a Europa - a sua dívida de guerra foi esquecida), o segundo foi escolhido em segunda escolha por alguma facção "europeia" menos interessada na Europa.

 

Ou tudo se resolve nas próximas eleições (deixemos a Grécia, Portugal, o BCE e o FMI porque não é aí que está o fio da balança) e o partido da Senhora Merkl é substítituído, mais à esquerda, e o Senhor Durão Barroso é substituído por um verdadeiro europeísta e então a Europa pode respirar de novo ou... Adeus Arte, Mezzos, Brava HD e Olá ainda a mais séries e filmes: "Ok, you will all have your slice of pizza, but I want you all guys to have some salad" e bye bye pampa mia!   

 

 

Valete

 

Raulus

 

 

 

 

  

publicado por Raúl Mesquita às 17:27 link do post
|  O que é? | favoritos
Meu querido Raul, o Mesquita

A possibilidade de uma Europa Una, é o mesmo que sonhar com uma união das Polis gregas, tão parecidas e tão diferentes, onde a diferença esteve sempre presente no que dizia respeito à subjectividade de cada uma. Não era a lendária e romântica rivalidade entre Esparta e Atenas que marcava o desacordo entre os gregos, mas as “Tebas” trabalhadoras e empreendedoras que detinham o monopólio do comércio, em vez do monopólio da guerra ou da cultura. Mesmo o querido Alexandre macedónico compreendeu que o seu maior obstáculo para governar os gregos não era Atenas que se deixava seduzir pela bajulação, nem Esparta cuja invencível falange tinha sido ultrapassada pela nova táctica macedónica da falange oblíqua. O Maior entrave, como sabes, foi Tebas que defendeu até à última gota de sangue a sua hegemonia comercial. Olha para a Europa e diz-me em que consiste a diferença. Os interesses particulares do Peloponeso , Cíclades, Ática, Eubeia , Tessália ou Epiro, deixaram de existir na Europa? O Ciúme e xenofobia cultural ,tão queridos aos gregos não fazem sentido na Europa? A união militar de defesa é uma consciência ou uma detestável alternativa como nos gregos? As alianças que alguns membros da Europa fazem, em proveito próprio, com os inimigos da Europa, já não existem como existiam na Grécia ?
Não acredites que tudo mudou. A Europa continua a rapinar-nos mesmo moribundos.
- Dizem que a culpa é dos mercados que exploram os que estão aflitos com juros altíssimos.
- Por outro lado ouvimos dizer que os bancos, da França, Alemanha, Holanda, e até de Portugal estão em embaraços pela exposição à divida grega.
- Temos de concluir que são os nossos parceiros europeus que pretendem lucrar com a nossa desgraça.

É um silogismo infame, mas é a realidade que tira a esperança, se é que alguma vez houve, de existir um homem europeu diferente.
Augusto Dias a 17 de Novembro de 2011 às 09:45
Sabe, essa ideia de Europa Unida acho que é uma ficção. Mas desde que não caia o euro...se isso acontecer é que estamos mal...
George Sand a 19 de Fevereiro de 2012 às 00:15
Sabe, se V. não fosse europeísta não se chamava G. Sand .
Raúl Mesquita a 19 de Fevereiro de 2012 às 01:33
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Sabe, se V. não fosse europeísta não se chamava G....
Sabe, essa ideia de Europa Unida acho que é uma fi...
Obrigada pela visita.George Sand com toque feminin...
Cara George Sand:Gostei da sua visita e fui também...
É lindo o cravo. Convida a silêncios. Entrelaçados...
Tailon , óntos ?
Sou eu quem deve pedir desculpa então.Muito prazer...
A desculpe.Meu nome é Thailon mesmo. Thailon Azeve...
Caro Thailon:Obrigado por ter respondido à minha p...
Sim.Bem, como pode perceber, minha cantora predile...
Caro Thailon:Decerto reparou no último parágrafo d...
Mesmo sabendo que você fez esta lista com gostos p...
Meu querido Raul, o MesquitaA possibilidade de uma...
Deve com certeza ter, Cara Helena. Fascina-me a be...
Que belíssima peça e que som maravilhoso não terá....
Augusto-o-Ilustre:Agradeço as tuas sempre prontas ...
Meu amigo Raul, o MesquitaA música está sempre pre...
Cara Helena:Obrigado pela sua visita. Compreendo q...
O que me choca na foto:- Duas mulheres sem cabeça-...
Meu querido amigo Raul, o MesquitaNa época da guer...
Meu Caro:Vá por mim, não perca tempo com o Google ...
Ao Ilustre:Muito obrigado pelas tuas, sempre genti...
Ao Ilustre:Muito obrigado pelas tuas, sempre genti...
Este texto, mais que formular opinião, é uma aula ...
Caríssimo Raul, o MesquitaTenho que aceitar que a ...
Saudações! Já lhe terá ocorrido espreitar na lite...
Augusto, O Ilusre:Ficcionei ao escolher a ficção, ...
Meu caro amigo Raul, o MesquitaNão caias no erro d...
O Para vir. Com o álibi da troika! Estou à espera ...
Querido Amigo:Compreendo bem as tuas palavras e ag...
blogs SAPO