22 de Agosto de 2011

 

 

 

Amici, Salvate!

 


 

 

     

 

 

 

    Tento escrever sobre outro assunto que não a actualidade. Não consigo. Anseio pelo regresso à outra rotina para me dedicar à escrita de mais um livro, numa tentativa de fuga a esta obsessão que se tornou a realidade. Primeiro o país, depois o Mundo. Devia, logicamente, ter sido ao contrário, mas não foi.  Caí num estado depressivo que analiso com rapidez. É fácil. O sentimento de impotência perante alguma coisa que acontece e pela qual não somos responsáveis. Sim, porque não me considero responsável pelo estado do país. O chavão "todos gastámos mais do que tínhamos" é mentira dos governantes. Todos não! Logo, nem todos devemos (presente do indicativo) pagar. Penso e repenso sobre isto. A depressão aumenta.  Depois vem o Mundo, a mentira inglesa (mais uma), o caso do abuso de autoridade da "polícia mais correcta do planeta", a manifestação que se seguiu, os abusos que aconteceram, as riots da classe Delta que não tem que fazer, desqualificada, desempregada e que vive em ghettos mal aquecidos com pizzas requentadas, overweight, sem futuro, assediada constantemente por anúncios televisivos: "tenha isto; compre aquilo", Câmaras Municipais que vão retirar habitações sociais a famílias que tiveram filhos de 10 anos envolvidos nas riots e que roubaram uma garrafa de água apenas (sic - foram filmados)... Quero sair desta realidade, mas não posso. Não posso e não devo! 

 

    A ficção espera-me como consolo. Mas não é. O próximo dever literário são Memórias. Porém tudo o que me desvie daqui e de agora é tranquilizante.

 

 

 

 

Valete

 

 

Raulus Antonius

 

  

 

 

 

 

 

 

publicado por Raúl Mesquita às 12:14 link do post
|  O que é? | favoritos
Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Sabe, se V. não fosse europeísta não se chamava G....
Sabe, essa ideia de Europa Unida acho que é uma fi...
Obrigada pela visita.George Sand com toque feminin...
Cara George Sand:Gostei da sua visita e fui também...
É lindo o cravo. Convida a silêncios. Entrelaçados...
Tailon , óntos ?
Sou eu quem deve pedir desculpa então.Muito prazer...
A desculpe.Meu nome é Thailon mesmo. Thailon Azeve...
Caro Thailon:Obrigado por ter respondido à minha p...
Sim.Bem, como pode perceber, minha cantora predile...
Caro Thailon:Decerto reparou no último parágrafo d...
Mesmo sabendo que você fez esta lista com gostos p...
Meu querido Raul, o MesquitaA possibilidade de uma...
Deve com certeza ter, Cara Helena. Fascina-me a be...
Que belíssima peça e que som maravilhoso não terá....
Augusto-o-Ilustre:Agradeço as tuas sempre prontas ...
Meu amigo Raul, o MesquitaA música está sempre pre...
Cara Helena:Obrigado pela sua visita. Compreendo q...
O que me choca na foto:- Duas mulheres sem cabeça-...
Meu querido amigo Raul, o MesquitaNa época da guer...
Meu Caro:Vá por mim, não perca tempo com o Google ...
Ao Ilustre:Muito obrigado pelas tuas, sempre genti...
Ao Ilustre:Muito obrigado pelas tuas, sempre genti...
Este texto, mais que formular opinião, é uma aula ...
Caríssimo Raul, o MesquitaTenho que aceitar que a ...
Saudações! Já lhe terá ocorrido espreitar na lite...
Augusto, O Ilusre:Ficcionei ao escolher a ficção, ...
Meu caro amigo Raul, o MesquitaNão caias no erro d...
O Para vir. Com o álibi da troika! Estou à espera ...
Querido Amigo:Compreendo bem as tuas palavras e ag...
blogs SAPO