13 de Dezembro de 2009

Amici Salvate!

 

 

 

    O Peixe, Cristo, chora logo quando nasce e eu escrevo a preto e branco. As imagens que encontrei a cores eram tão despropositadas quanto seria um Natal de plástico.

 

     Aos sessenta anos, digo-vos que estou desiludido com a humanidade, mais do que jamais outrora. Aprendi que era preciso mentir para vencer. Prefiro que me vençam e ser um pálido, longínquo, reflexo de um Cristo, seja Ele real ou, tão-só, paradigmático, o que é, realmente, o mesmo!

                                                                                                    

Como presente de Natal só tenho este, aqui mesmo, para vos oferecer em 2009.

 

Bem hajam!

 

Valete,

 

Raulus Antonius   

 

publicado por Raúl Mesquita às 16:57 link do post
|  O que é? | favoritos
E é preciso vencer? Tem de existir competição?
Li algures, que para se ser aceite é preciso saber aceitar os outros. Melhor que ser amado é saber amar. Tudo o mais vem por acréscimo.
Votos de um Santo Natal:
http://www.youtube.com/watch?v=nhxf2Xg4xGc
under_cover a 14 de Dezembro de 2009 às 01:35
Under_Cover : Muito obrigado pela sua participação no meu " blog". Não percebo exactamente por que motivo fala de concorrência. Competition é inglês, desculpe a minha feição didáctica, mas é para pouparmos tempo de desdizer o que o outro disse, quando, afinal, aproveito para lhe desejar também " ex core" o mesmo: Boas Festas. Bem-haja! Raúl.
Referia-me ao facto de afirmar que é preciso mentir para vencer. Mentir a quem para vencer quem ou o quê? Em suma, em que é que a humanidade o desiludiu?
under_cover a 14 de Dezembro de 2009 às 05:00
Minha Cara under_cover :

A sua pergunta é interessantíssima, mas, como deve compreender, aqui não tenho espaço físico para lhe responder. A U_C teria de me conhecer, teria de ler os meus livros, teria, talvez, de ter a minha idade e a minha experiência de vida. Ora, as experiências são, Deo Gratias , únicas. Mas não a vou deixar totalmente desiludida. Assim sendo, aqui vai um pouco de mim: 1º Odeio a mentira e a hipocrisia; 2º Faço de mim um juízo, como creio que todos fazem sobre si mesmos. Penso que sou capaz de êxito em muitos campos e vejo, a acreditar também na experiência, que os mentirosos, os hipócritas e os medíocres me ultrapassam no domínio daquilo que chamou " concorrência". Por quê a sua necessidade? Sou humano e, por isso, quero ser reconhecido. Todos náo temos amor-prório (não uso a expressão " auto-estima", do ing. "self-esteem" , deixo-a para os ignorantes e desculpe, mais uma vez, o pendor didáctico... é que foram muitos anos a ensinar...) Raúl.
ERRATA: leia-se " Todos NÓS temos amor-próprio". R.
Raúl Mesquita a 15 de Dezembro de 2009 às 17:38
Nem sempre é preciso mentir, por vezes omitir basta apesar deste ultimo não ser melhor do que o primeiro.
José Raposo a 18 de Dezembro de 2009 às 17:37
Confundido, Zé:

Mentir, omitir... Claro, estas duas palavras têm um peso diferente: "mentir" e "omitir". Evidentemente que "omitir" tranquiliza mais, especialmente quando não se consegue mentir.

Touché,

Raúl.
Raúl Mesquita a 19 de Dezembro de 2009 às 01:28
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
20
22
23
24
25
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Sabe, se V. não fosse europeísta não se chamava G....
Sabe, essa ideia de Europa Unida acho que é uma fi...
Obrigada pela visita.George Sand com toque feminin...
Cara George Sand:Gostei da sua visita e fui também...
É lindo o cravo. Convida a silêncios. Entrelaçados...
Tailon , óntos ?
Sou eu quem deve pedir desculpa então.Muito prazer...
A desculpe.Meu nome é Thailon mesmo. Thailon Azeve...
Caro Thailon:Obrigado por ter respondido à minha p...
Sim.Bem, como pode perceber, minha cantora predile...
Caro Thailon:Decerto reparou no último parágrafo d...
Mesmo sabendo que você fez esta lista com gostos p...
Meu querido Raul, o MesquitaA possibilidade de uma...
Deve com certeza ter, Cara Helena. Fascina-me a be...
Que belíssima peça e que som maravilhoso não terá....
Augusto-o-Ilustre:Agradeço as tuas sempre prontas ...
Meu amigo Raul, o MesquitaA música está sempre pre...
Cara Helena:Obrigado pela sua visita. Compreendo q...
O que me choca na foto:- Duas mulheres sem cabeça-...
Meu querido amigo Raul, o MesquitaNa época da guer...
Meu Caro:Vá por mim, não perca tempo com o Google ...
Ao Ilustre:Muito obrigado pelas tuas, sempre genti...
Ao Ilustre:Muito obrigado pelas tuas, sempre genti...
Este texto, mais que formular opinião, é uma aula ...
Caríssimo Raul, o MesquitaTenho que aceitar que a ...
Saudações! Já lhe terá ocorrido espreitar na lite...
Augusto, O Ilusre:Ficcionei ao escolher a ficção, ...
Meu caro amigo Raul, o MesquitaNão caias no erro d...
O Para vir. Com o álibi da troika! Estou à espera ...
Querido Amigo:Compreendo bem as tuas palavras e ag...
blogs SAPO