16 de Novembro de 2009

Salvate Amici!

 

 

                                                                                                 

 

A Família é a célula de repressão política por excelência. Ao longo dos tempos, o Poder tem apregoado o seu alto valor, coadjuvado pelas Igrejas. Atenção, não falo de A Religião, mas das religiões, com as suas mais do que discutíveis morais. É no seio da Família que se exerce a repressão e que se treinam os futuros cidadãos a terem medo e  a obedecerem. Platão percebeu bem o perigo humano desta célula; quis por-lhe termo. Os Espartanos, por razões bélicas, reduziram substancialmente o seu poder. Lenine percebeu o instrumento repressivo que é a Família. Mas, mais cedo ou mais tarde, todos abdicaram desta intenção, tal o peso da tradição apoiado e explorado pelos governos e pelas religiões, apelidando de ditatoriais os regimes que se propuseram a educar os jovens retirando-os à Família quando estes já não necessitavam das mães e dos pais.

 

Sem promover, de forma alguma, o incesto, creio que devemos compreender a sua essência. Tal como um homem de fortes convicções endoideceu ao ver bruitalizar um cavalo em Praça Pública (refiro-me, evidentemente, a Friedrich Nietzsche), a "gota-de-água" que fez transbordar toda a sua revolta causada pela incompreensão de que era alvo, também nas famílias mais tensas (mais lúcidas?) a procura da destruição da célula familiar acontece com o incesto.

 

 

Esta sim, é Amor e não Poder!

 

Valete.

 

Raulus Antonius.

publicado por Raúl Mesquita às 18:40 link do post
|  O que é? | favoritos
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
18
19
20
21
24
26
27
29
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Sabe, se V. não fosse europeísta não se chamava G....
Sabe, essa ideia de Europa Unida acho que é uma fi...
Obrigada pela visita.George Sand com toque feminin...
Cara George Sand:Gostei da sua visita e fui também...
É lindo o cravo. Convida a silêncios. Entrelaçados...
Tailon , óntos ?
Sou eu quem deve pedir desculpa então.Muito prazer...
A desculpe.Meu nome é Thailon mesmo. Thailon Azeve...
Caro Thailon:Obrigado por ter respondido à minha p...
Sim.Bem, como pode perceber, minha cantora predile...
Caro Thailon:Decerto reparou no último parágrafo d...
Mesmo sabendo que você fez esta lista com gostos p...
Meu querido Raul, o MesquitaA possibilidade de uma...
Deve com certeza ter, Cara Helena. Fascina-me a be...
Que belíssima peça e que som maravilhoso não terá....
Augusto-o-Ilustre:Agradeço as tuas sempre prontas ...
Meu amigo Raul, o MesquitaA música está sempre pre...
Cara Helena:Obrigado pela sua visita. Compreendo q...
O que me choca na foto:- Duas mulheres sem cabeça-...
Meu querido amigo Raul, o MesquitaNa época da guer...
Meu Caro:Vá por mim, não perca tempo com o Google ...
Ao Ilustre:Muito obrigado pelas tuas, sempre genti...
Ao Ilustre:Muito obrigado pelas tuas, sempre genti...
Este texto, mais que formular opinião, é uma aula ...
Caríssimo Raul, o MesquitaTenho que aceitar que a ...
Saudações! Já lhe terá ocorrido espreitar na lite...
Augusto, O Ilusre:Ficcionei ao escolher a ficção, ...
Meu caro amigo Raul, o MesquitaNão caias no erro d...
O Para vir. Com o álibi da troika! Estou à espera ...
Querido Amigo:Compreendo bem as tuas palavras e ag...
blogs SAPO